Faça seu site!
Home > Noticias > Grupo Galpão irá se apresentar em Barbacena.

NOTICIAS

O espetáculo “De Tempo Somos – um sarau do Grupo Galpão” irá percorrer cinco localidades do interior de Minas. A turnê começa no dia 8 de junho (segunda-feira), em Barbacena, segue por Juiz de Fora, nos dias 9 e 10 de junho

29/05/2015 - 14:37:21

Grupo Galpão irá se apresentar em Barbacena.

 Grupo Galpão irá circular por cinco cidades do interior de Minas Gerais com o espetáculo "De Tempo Somos - um sarau do Grupo Galpão", direção de Lydia Del Picchia e Simone Ordones. O sarau musical, novo trabalho da companhia, irá percorrer a Turnê Minas 2015 em duas etapas. A primeira começa agora em junho. O grupo se apresenta em Barbacena (dia 8/06) e Juiz de Fora (09 e 10/06). Na segunda etapa, em agosto, o Galpão visita as cidades mineiras de Itaúna, Uberaba e Uberlândia.

 

 

"DE TEMPO SOMOS - UM SARAU DO GRUPO GALPÃO"

 

Direção: Lydia Del Picchia e Simone Ordones
Crítica: "Sarau Literário celebra o eterno namoro entre o grupo e o público. (...) Chegou a vez de a música ser protagonista, e ela tem missão especial: de fazer viajar no tempo. (...) (O espetáculo) faz o Galpão, com leveza, rir de si mesmo. E se confraternizar com a própria história." (Jornal Estado de Minas - Carolina Braga - 2014)

 

Sobre o espetáculo


Uma cantoria de atores à beira-rio, durante uma das turnês da companhia pelo Vale do Jequitinhonha, foi inspiração para a criação do novo trabalho do Grupo Galpão. Com direção de Lydia Del Picchia e Simone Ordones, o experimento foge ao rótulo de um espetáculo, lançando aos atores do grupo o desafio de se reinventar em cena e na relação com o público. Mais próximo de um sarau literário musical, "De Tempo Somos" traduz um sonho antigo do Galpão de celebrar, em formato prático e reduzido, o encontro da música com o teatro, que se tornou uma marca do grupo, em mais de 30 anos de história.

 

Com direção musical e arranjos de Luiz Rocha, os atores cantam e executam, ao vivo, 25 canções de trabalhos mais antigos como "Corra enquanto é tempo" (1988) e "Álbum de Família" (1990), passando por "Romeu e Julieta" (1992), "Um Moliére Imaginário" (1997), "Partido" (1999), até espetáculos mais recentes como "Tio Vânia" e "Eclipse" (ambos de 2011), além de músicas que surgiram em workshops internos e que chegam a público pela primeira vez. "A cantoria é a celebração do encontro, da festa, da disposição para seguir em frente (apesar de tudo que nos faz pender para o chão!), do espírito libertário e contestador inerente a toda reunião festiva", explica Lydia Del Picchia.

 

A etimologia da palavra "recordar", que vem do latim "recordis", significa passar de novo pelo coração. Segundo Simone Ordones, várias músicas que marcaram o repertório de espetáculos do grupo são revisitadas e recontextualizadas: "o foco desse sarau não é nostálgico, mas visa o futuro, o que está por vir; celebra o que foi feito para apontar possíveis caminhos para o futuro", explica.

 

A cantoria vem acompanhada de textos escolhidos por Eduardo Moreira e Lydia Del Picchia que falam da passagem do tempo e do estado embriagado e libertador que é inerente à criação artística. Reflexões e poemas de Eduardo Galeano, Anton Tchékhov, Olga Knipper, Calderón de la Barca, Charles Baudelaire, Manuel Bandeira, Nelson Rodrigues, Jack Kerouac, Paulo Leminski e José Saramago compõem esse caleidoscópio em que os atores do Galpão compartilham, com o público, suas indagações e vivências artísticas.

 

 

 

BARBACENA


08 de junho, segunda-feira - 19h30


Estação Ponto de Partida (antiga Sericícola)


INFO.: 32 3331 5803 | Retirada de ingresso na bilheteria do teatro


Classificação indicativa: 18 anos | Acesso Gratuito

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Grupo Galpão

COMPARTILHE

COMENTE

Top 10 Mundo Mix

Notícias

Vídeos