Faça seu site!
Home > Noticias > Frei Tiburcio comenta sobre a Rainha do Nepotismo

NOTICIAS

Frei Tiburcio comenta sobre a Rainha do Nepotismo

27/06/2015 - 03:14:45

Frei Tiburcio comenta sobre a Rainha do Nepotismo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Recuo


Na Gaiola das Loucas, repercutiu a decisão dos edis de não mais propor o aumento de cadeiras naquela tradicional casa noturna. Ao verificarem "que o mar não está para peixe", os espertos edis concluíram que ao invés de aumentar suas chances de se reeleger, com mais cadeiras, eles correriram o sério risco de ficar de fora da próxima temporada na Gaiola.

 

Demissão


Aliás, basta uma conversa ligeira com o povão no Jardim dos Macacos para concluir que poucos e poucas edis terão a chance de recolocarem suas bundas numa das cadeiras legislativas. Fora os medalhões de sempre, os novatos, verdes e afins deverão ser expurgados pelo desiludido eleitor que já "panhou nojo" da classe política em geral. Oremus.

 

Dona das obras


Repercute nos bastidores da Gaiola das Loucas a insatisfação dos edis com o falante João, o marido da Grácia Rainha do Nepotismo, que estaria agraciando a sua esposa como dona de várias "obradas". Como sub-secretário de Obras, o João estaria passando a rasteira no fraco Emiliano Bombril.

 

Cachorro grande


Também na Gaiola, quando das brigas em torno da defesa dos cachorros da Praça dos Macacos e das ruas, alguns governistas tentam defender a cachorrada, mas argumentam como Vira-Latas. Para resolver o problema do canil na cidade só argumentam como autênticos pitbulls "os mordedores" Kikito, Ronaldo e Gonzagão.

 

Queixa ao bispo I


Um discípulo deste velho abade que trabalha na Santa Casa, confessou que uma chefe da instituição teria sido denunciada ao Bispo da Arquidiocese, que coordena as atividades do hospital, pois a moça abusaria de sua função para organizar reuniões políticas do Dr. Sá Grise.

 

Queixa ao bispo II


Um catarroupa emérito dizia em uma roda de debates políticos da Praça dos Macacos que o último cidadão que ousou usar a Santa Casa de Misericórdia para fazer política sem a benção do Bonifácio, foi o marido da Rita Cadilac. Deu no que deu...

 

Cabos eleitorais


O edil Zé Jorge "Bernanos" teria realizado vários regabofes na casa do presidente do PDT, Pastor Ovídeo, com cinco prefeitáveis sem chances de vitória, inclusive dois ex-alcaides, tentando provocar a ida até lá do Antônio, o atual alcaide, e ganhar mais uns carguinhos para os seus cabos eleitorais.

 

Meia boca


Com seu mandato pela metade, Antônio, o Meia Boca, inovou mais uma vez pagando pela metade o salário dos professores e funcionários contratados. A outra metade deverá ser paga com a parcela, da parcela parcelada, dividida da fração do décimo terceiro. E assim por diante...

 

Delegada


Aliás, Antônio, o Sem Noção, mandou para a Gaiola um pedido para ter outra Lei Delegada. Dessa feita, para tentar desfazer as lambanças da sua primeira edição. Só que agora é voz corrente nos corredores do Legislativo que nem o mais fiel dos catarroupas estaria disposto a dar mais um cheque em branco para "o careca" fazer mais peraltices... Oremus.

 

Educação


O Plano Municipal de Educação que deveria ser referendado pela Câmara Municipal chegou aos 45 minutos do segundo tempo e tão malfeito, que periga ser recusado. Outra da Rita Cadilac que até o final do ano deverá afundar de vez a pasta, pois entende tanto de educação quanto este abade de Física Quântica. Vade retro!

 

No passado


Aliás dizem que, desejoso de reviver seus venturosos tempos de Toninho Fogueteiro, Antônio teria convidado para ser Secretário de Educação, o Pinheiro da UCB, que já fora nomeado por Toninho diretor pedagógico do CAIC. Porém, até o velho Pinheirão já se mudou de Barbacena...

 

Barbacenense ausente


Mesmo com uma anunciada volta triunfal, dizem na Silva Jardim, que Antônio, O Transitório, mantém agenda de deputado federal em sua base eleitoral. Só comparece de terça a quinta e opera por instrumentos. Liberanus Domini!

 

O poder da mandioca


Sábia em usar metáforas, a presidenta Dilma fez esta semana uma louvação à mandioca. Explica-se: é que a volumosa e roliça tuberosa deverá estar presente no íntimo do povo brasileiro nos próximos meses com uma profundidade nunca antes verificada na história desse país. Oremus!

 

 

 

 

 

Fonte: Jornal de Sabado

COMPARTILHE

COMENTE

Top 10 Mundo Mix

Notícias

Vídeos